Quinta-feira, 27 de Outubro de 2005

Feed Back


São 09:30 h da matina.Chego a um balcão de atendimento ao público(o público sou eu).
Estão quatro senhoras devidamente sentadas em suas cadeiras anatómicas, frente aos respectivos computadores, na ampla sala. Poderiam estar frenéticamente ocupadas a teclar ou atenciosamente debruçadas sobre a sua "papelada" mas não, todas elas parecem-me apáticas, quem sabe, talvez ainda com resto de sono.
- Bom dia! (Digo sonoramente, hoje até acordei com muita "energia").
Silêncio quase absoluto, se não fosse o som melancólico de uma tecla que parece lamentar-se de vez em quando. Ouço uma voz em surdina: "bom dia..."
Espero. Sei que a distância de qualquer das cadeiras até ao balcão será mais do que um metro, mas alguma das senhoras terá a coragem de se levantar.
Espero. Uma das senhoras funga, pega na malinha que tem sobre a secretária, tira o lencinho e assoa.
Aguardo ainda. Olham umas para as outras, cruzam os olhares como num desafio, " tu é que devias ir, eu não, tu é que deves ir, vou sempre eu, sempre eu... "
Et voilà! Aí vem uma das senhoras, lentamente, mas vem, chega perto do balcão e diz evasivamente:
- Diga!
E disse... disse ao que ía...
Mas podia ter dito mais, podia ter sugerido um cursinho de atendimento ao público que faz sempre jeito, se o frequentassem talvez pudessem dizer para com elas: "empenhamo-nos no que fazemos e fazemos bem", ficariam a saber que o contacto visual com os utentes ou clientes é importante, que na comunicação o tom de voz vale tanto ou mais que as próprias palavras e até a expressão corporal transmite mensagens directas às outras pessoas independentemente daquilo que se esteja a dizer. Mas também pensei que talvez as barreiras à comunicação que demonstraram possuir poderiam ter raízes difíceis de superar... Stress? Situação actual? Motivos pessoais? Motivos laborais? E foi pensando nisso que lá fui para mais um dia de trabalho.
Cheguei e dali a pouco chegou um utente:
- Olá, bom dia! (E sorrio, afinal "há dias que nem de manhã, nem de tarde, se pode sair à noite" mas o senhor que está à minha frente não tem culpa nenhuma).


Escrevinhado por gaivota da ria às 00:17
| Quer Comentar?
|
41 comentários:
De a 8 de Novembro de 2005 às 17:50
Eu nem me atrevo a contar as minhas aventuras e desventuras nas repartições de finanças, mas felizmente tenho agora alguém que me trate disso.
;)
pisconight
(http://pisconight.blogspot.com)
(mailto:pisconight@yahoo.com)
De a 8 de Novembro de 2005 às 14:13
"avoa" gaivota linda de olhos amendoados... Antão nã há mais voos?? Jinhos PS: tas bem?Perfect Woman
(http://perfectwoman.blogs.sapo.pt/)
(mailto:perfect_woman63@sapo.pt)
De a 7 de Novembro de 2005 às 22:12
Andas mesmo preguiçosa Gaivota linda!!!
Aproveita e lê Paul Lafarde "Direito á Preguiça".
«Sejamos preguiçosos em tudo, excepto em amar e em beber, excepto em sermos preguiçosos»Lessing

Fica bem
Bj Vagabundovagabundo
(http://assimfalouzaratrusta.blogspot.com/)
(mailto:sydvicius@hotmail.com)
De a 7 de Novembro de 2005 às 16:51
Gai-vo-tinha !!! úh...úh..Onde andas tu?
Estás a "desprezar" teu cantinho? Olha só como está a ficar descuidado! Voltaaaaaaa gaivota! Bjsdocerebelde
(http://docerebelde.blogs.sapo.pt)
(mailto:docerebelde59@hotmail.com.pt)
De a 5 de Novembro de 2005 às 21:03
Gaivotinha, estou óptima mas tenho andado um bocadito cansada. Chego a casa, só me apetece deitar no sofá e no serviço tenho tido mt que fazer por isso tenho estado um bocadinho afastada (mas ao mesmo tempo presente, claro). Vi agora o teu comentário e "era-nos" só o que faltava os moçoilos serem os mesmos. Não deixava de ter a sua grande piada mas isso poderia tambem querer dizer que, para ti, ele teria mais uma namorada mas para mim, ele tinha tido mais 3 namoradas, sem ser eu. Se isso fosse verdade, acho que ainda ia muito a tempo de me vingar do namoradeiro. Eu e tu. (inspirávamo-nos na série "O sexo e a cidade" e prontos, era fácil). Vou jantar, ok? Bicadinhas para ti e inté, minha linda. mocho
(http://barrocodomocho.blogs.sapo.pt)
(mailto:mvilamoura@sapo.pt)
De a 5 de Novembro de 2005 às 00:57
Alô gaivota... já dormindo? :)) Depois de ler os comentários apetece-me dizer que coitado dos funcionários públicos (eu não o sou, ok?). Quando algo corre mal é sempre o culpado até para o "nosso" primeiro. Afinal o tema trata de atendimento público onde as pessoas não são funcionárias públicas mas pelo que vejo pelo exposto o culpado é sempre o funcionário... público. Reforma para eles aos oitenta anos... já!... Ainda vão a tempo de se candidatarem a presidente! :))) BFS marius70
(http://marius70.blogs.sapo.pt/)
(mailto:marius70@sapo.pt)
De a 4 de Novembro de 2005 às 19:17
Querida Gaivota, venho deixar-te um beijinho e um bom fim de semanafrog
(http://outravoz.blogspot.com)
(mailto:al.santos@netcabo.pt)
De a 3 de Novembro de 2005 às 09:46
...Já lá estão mais cartas. Vai demorar, mas lentamente iremos ver o fim da estória.Ze
(http://unchainedmelody.blogs.sapo.pt)
(mailto:jose.matias@iol.pt)
De a 2 de Novembro de 2005 às 22:43
olha lolol a intervenção do meu Roedor foi de Mestre lolol jinhos Agora fora de brincadeiras, gostei do que li e adorei o toque de agressividade, parabéns Gaivota lindaPerfect Woman
(http://perfectwoman.blogs.sapo.pt/)
(mailto:perfect_woman63@sapo.pt)
De a 2 de Novembro de 2005 às 21:22
Não posso estar mais de acordo contigo.Estou no atendimento público,sou funcª pubª.Lido com público debilitado,doente.Mas tento sempre e por mais mal que esteja,que o utente não sinta isso.Ele não tem culpa se eu dormi mal.Passo-me,irrito-me sempre que tenho de ir a uma instituição pública.Acho que aqui em Caldas, sou a habitante que mais queixas fez nos livros das instituições públicas.Não suporto ser mal atendida,não suporto que quem me atenda esteja a fazer um frete.Esse é o dever de quem está atender,eu sei que além do público para atender há muito trabalho de retaguarda e por vezes,ou melhor,quase sempre o tempo é curto.Mas o utente não tem culpa disso.
Não sou exemplo para ninguém,mas se há coisas que eu prezo é ver um sorriso na pessoa que está à minha frente e por vezes com doenças que o condenam.
Desculpa a extenção do comentário,mas este é um assunto que mexe comigo.Acho vergonhoso a maneira como funcº pubº desempenham o seu papel.
Beijinhos kaldinhas
(http://kaldinhas1.blogs.sapo.pt)
(mailto:kaldinhas@sapo.pt)

Comentar post


◊◊◊ ver perfil

◊◊◊ seguir perfil

◊◊◊ A minha velha ria...

◊◊◊ arquivos

◊◊◊ Abril 2007

◊◊◊ Março 2007

◊◊◊ Fevereiro 2007

◊◊◊ Janeiro 2007

◊◊◊ Dezembro 2006

◊◊◊ Novembro 2006

◊◊◊ Outubro 2006

◊◊◊ Setembro 2006

◊◊◊ Agosto 2006

◊◊◊ Julho 2006

◊◊◊ Junho 2006

◊◊◊ Maio 2006

◊◊◊ Abril 2006

◊◊◊ Março 2006

◊◊◊ Fevereiro 2006

◊◊◊ Janeiro 2006

◊◊◊ Dezembro 2005

◊◊◊ Novembro 2005

◊◊◊ Outubro 2005

◊◊◊ Setembro 2005

◊◊◊ Agosto 2005

◊◊◊ Julho 2005

◊◊◊ Junho 2005

◊◊◊ Maio 2005

◊◊◊ Abril 2005


◊◊◊ Voos recentes

◊◊◊ Dois anos depois...

◊◊◊ Cansaço...

◊◊◊ Agora "semos" all-garvios...

◊◊◊ Nós, as mulheres...

◊◊◊ "Etiqueta" no gato

◊◊◊ Com o meu silêncio...

◊◊◊ Sentir assim...

◊◊◊ Praga acorrentada

◊◊◊ Três anos apenas...

◊◊◊ Bom Ano Novo

Obrigada Sofia pela atribuição deste prémio: