Terça-feira, 31 de Janeiro de 2006

Turismo Rural


Já fizeram turismo rural? Aqui, por estas bandas algarvias há muitas placas com uma seta indicando : Turismo Rural. De vez em quando sigo uma setinha dessas e vou ter à casa da D. Rosa. Foi num destes dias que o voltei a fazer e fui recebida com os dois costumeiros beijos repenicados e o convite:

- Entre, entre, não fique aí ao frio.

- Ai, Dona Rosa, este sol é diferente, este sol aquece mais, ele não me deixa entrar tão cedo dentro de casa. Vou dar uma volta por aí.

E afastei-me por entre labirintos feitos de rama de abóbora gila ou chila, como quiserem, ladeando caminhos, cheirando a arruda, alecrim, salva ou sálvia, como desejarem...aroeira, e lá vou eu, quem sabe à procura do meu trevo de quatro folhas por entre patos que da gripe nem querem ouvir falar.

Passada uma hora voltei. Junto à cerca das cabrinhas, ou melhor junto ao harém do bode Inácio( sim, porque o sultão do harém chama-se Inácio não por acaso, mas quem leu Tieta do Agreste, de Jorge Amado, preverá o seu aspecto, foi apelidado assim não porque a D. Rosa tivesse lido o livro, ela viu foi a novela...no campo deitam-se com as galinhas mas também vêem novelas) ía eu dizendo porque a frase já vai longa, junto à cerca já estavam o Ti Luís e o Ti Nicolau tentando puxar o Inácio por uma pequena arreata já colocada. Para quê? Perguntarão. Foi o que eu fiz.

- Que vão fazer ao Inácio?

- O Inácio vai passar umas férias ali com as primas - diz o Ti Luís que mora a escassos metros dali - Elas estão em idade casadoira...

E posto isto, puxa daqui, puxa dali, lá começaram a caminhar, o Ti Luís, o Ti Nicolau e mais o Inácio.

- Mas porque vão a pé? O Inácio tem uma preguiça para andar, só lá chegarão amanhã por estas horas...Não era mais fácil transporta-lo no seu camião(zinho)?

- Qual quê? Nem pensar. Não posso, é proibido. Teria de ter uma licença, o transporte teria de responder a vários requisitos, teria de preencher alguma papelada, etc, etc...

- Por tão poucos metros? Deixe-se disso, vá mas é buscar o camião(zinho) que isto é bem pertinho.

Que não, que não, as «Forças encarregadas de punir transgressões» poderiam passar, mandar parar e era multa certa e pesada.

Conclusão: Lá foi o Inácio pela estrada fora, indolente, quando queria sentava-se, quando queria levantava-se. O Ti Nicolau levava um pau (não para bater no Inácio, que ele não é dessas coisas) para bater no chão, diz que resulta como medida de persuasão, tenho as minhas dúvidas, mas lá foram caminhando pela estrada e eu já não sabia quem empurrava quem...

Poucos minutos depois uma buzinadela na estrada, era o vizinho Alfredo que mora não muito longe dali, na bagageira da carrinha trazia um saco de tangerinas doces e outro saco de tomates. No campo troca-se ou oferece-se daquilo que se tem, as laranjas, as maçãs, os tomates e até as cebolas cheiram a amizade pura.

- Ó Senhor Alfredo porque é que não traz a fruta dentro de uma caixa assim como os tomates? Era mais cómodo.

- Não posso. É proibido. Consideram que os produtos hortícolas se forem transportados em caixas serão destinados à venda. As «Forças encarregadas de punir transgressões» podiam fazer-me parar, inspeccionar e multar.

Depois destas duas novidades fiquei a saber, também, que se uma vizinha quiser vender ou oferecer uns «ovitos» tem de pensar duas vezes onde os irá esconder até chegar à casa da vizinha para não ser multada.

E pronto, foram os conhecimentos que adquiri a fazer «turismo rural» e não encontrei o meu trevo de quatro folhas, mas encontrei como sempre a amizade pura, a humildade, trazendo ainda o gosto dos beijos repenicados da D. Rosa e o cheiro na roupa a alecrim, a rosmaninho e a ar ainda puro.

Escrevinhado por gaivota da ria às 00:34
| Quer Comentar?
|
39 comentários:
De a 12 de Março de 2006 às 20:47
Passei por aqui, para espreitar com mais calma coisas do principio do ano,gostei particularmente,deste turismo rural, pois hoje o dia esteve esplêndido e fomos dar uma volta para apanhar sol.Venho da rua com desejo de que sheguem as férias para poder fazer turismo.Escreves bem,invejo-te, no bom sentido claro.Beijinhosciloca
(http://cidaliasantos.blogs.sapo.pt)
(mailto:cmos66@sapo.pt)
De a 17 de Fevereiro de 2006 às 13:12
olá parabens pelo destaque, seu blog é sohw ,vou ficar feliz se tb me visitar beijinhos no seu coração/neide
(http://spaces.msn.com/members/melruiva49solbrazil)
(mailto:melruiva49@hotmail.com)
De a 12 de Fevereiro de 2006 às 09:12
Querida Gaivota, adorei teu texto repleto de humor, críticas e bucolismo.E o Inacio, mas aí tá uma vida...beijos..espelhodesombras
</a>
(mailto:jpcfilho@sapo.pt)
De a 9 de Fevereiro de 2006 às 23:43
Olá Gaivota!!!! Fiquei curiosa com a D. Rosa!... Tb ando a voar pertinho da Ria Formosa... fica mt longe??? Passa lá no meu Mundo pra dar uma dica!!!! BjsPachi
(http://mundopachi.blogs.sapo.pt)
(mailto:pati_tgil@hotmail.com)
De a 9 de Fevereiro de 2006 às 08:19
..ai, esta Comunidade Europeia. Qualquer dia , para respirarmos, teremos que o fazer em embalagem classificada para o efeito.
Que bom viver no campo. No Algarve ou nas Beiras
( Litoral, por exemplo )travessias
(http://travessalarga.blogspot.com)
(mailto:jose.matias@iol.pt)
De a 8 de Fevereiro de 2006 às 13:21
Turismo, musica...vontade de férias! Beijinho grande e boa semana amiga. Hoje fico-me por aqui pq ando sem tempo. jkinhasbitu
(http://alemtejo2.blog.pt)
(mailto:bitu_52@sapo.pt)
De a 8 de Fevereiro de 2006 às 02:00
Air bag ió par dão, que é como quem diz, há ar no saco, um ió-íó e um par de garrafosas Dão (quando dão)!!! Este Castor que aqui anda, pede escusas à Gaivotinha, que ela é uma ave de riba, não é ave de chão... Da próxima vez, vou ver se consigo que o Alector deixe a janela entreaberta para deixar entrar a bicharada... só para ver o efeito, ehe,ehe,ehe... CHUAC!CASTOR
(http://diquedocastor.blogs.sapo.pt)
(mailto:diquedocastor@sapo.pt)
De a 7 de Fevereiro de 2006 às 23:59
Há filmes inesquecíveis, há momentos inesquecíveis, há pessoas inesquecíveis...P.S. - - aguardo - resultado - mail - interrogação - espera - melhoras - ainda hoje - aflita - preocupada...Mocho
(http://barrocodomocho.blogs.sapo.pt)
(mailto:mvilamoura@sapo.pt)
De a 7 de Fevereiro de 2006 às 12:56
No fds que nevou fui fazer turismo rural, turismo de natureza, na serra d'aire... lindo, mágico, fabuloso.... 2 dias, 2 estações do ano completamente diferentes onde tudo está em harmonia... as pessoas a natureza... bjs... :)Diabinho
(http://diabinho.blogs.sapo.pt)
(mailto:shadow5@clix.pt)
De a 7 de Fevereiro de 2006 às 12:48
hehe Muito fixe :)
Deixo-te um grande beijinho*Ana
(http://www.theheartofamusician.blogspot.com)
(mailto:anatojal@gmail.com)

Comentar post


◊◊◊ ver perfil

◊◊◊ seguir perfil

◊◊◊ A minha velha ria...

◊◊◊ arquivos

◊◊◊ Abril 2007

◊◊◊ Março 2007

◊◊◊ Fevereiro 2007

◊◊◊ Janeiro 2007

◊◊◊ Dezembro 2006

◊◊◊ Novembro 2006

◊◊◊ Outubro 2006

◊◊◊ Setembro 2006

◊◊◊ Agosto 2006

◊◊◊ Julho 2006

◊◊◊ Junho 2006

◊◊◊ Maio 2006

◊◊◊ Abril 2006

◊◊◊ Março 2006

◊◊◊ Fevereiro 2006

◊◊◊ Janeiro 2006

◊◊◊ Dezembro 2005

◊◊◊ Novembro 2005

◊◊◊ Outubro 2005

◊◊◊ Setembro 2005

◊◊◊ Agosto 2005

◊◊◊ Julho 2005

◊◊◊ Junho 2005

◊◊◊ Maio 2005

◊◊◊ Abril 2005


◊◊◊ Voos recentes

◊◊◊ Dois anos depois...

◊◊◊ Cansaço...

◊◊◊ Agora "semos" all-garvios...

◊◊◊ Nós, as mulheres...

◊◊◊ "Etiqueta" no gato

◊◊◊ Com o meu silêncio...

◊◊◊ Sentir assim...

◊◊◊ Praga acorrentada

◊◊◊ Três anos apenas...

◊◊◊ Bom Ano Novo

Obrigada Sofia pela atribuição deste prémio: