34 comentários:
De Juda a 23 de Janeiro de 2007 às 01:59
Muito giro, também por vezes falo com as gaivotas... um abraço...
De paraisorosa a 23 de Janeiro de 2007 às 11:32
De bitu a 23 de Janeiro de 2007 às 11:47
Lindo o teu poema! Quem me dera poder tb viver junto ao mar e disfrutar dos seus sons e cheiros. Bjs e boa semana
De Cláudia Oliveira a 23 de Janeiro de 2007 às 11:50
Tanto tempo para escreveres e depois é isto? Soube a pouco...
De Zalinha a 23 de Janeiro de 2007 às 16:47
Olá:) há muito que aqui ñ passava,mas hj passei para deixar um bj;)
De Gaybriel a 23 de Janeiro de 2007 às 17:52
Simplesmente lindo o teu poema...por vezes querer sentir igual é doloroso! Por outro lado não se pode fugir de sentir assim... Bj grande!
De João a 23 de Janeiro de 2007 às 20:26
Sentir o murmurio e a brisa do mar, sentir o tom do ceu, não são atributos para qualquer um...só mesmo para uma gaivota. Bjs
De Moinante a 24 de Janeiro de 2007 às 09:19
O Mar , essa eterna fonte de inspiração . Lindo ...
Continuação de uma boa semana .
De Barca à deriva a 24 de Janeiro de 2007 às 22:50
eu k vinha sem destino certo encontro nesta ria Destiny? ainda bem pk gostei de ter conhecido este braço de mar
De Eros a 24 de Janeiro de 2007 às 23:40
Agora éstás numa de rimar, depois dos saldos e após tamanha gentileza daquele rapaz que estava ao balcão. Bjs.

Comentar post