Terça-feira, 9 de Janeiro de 2007

Três anos apenas...

Três anos apenas...
Hora de almoço, rodeada de carinhos, a princesinha ...
Hoje sem muito apetite faz uma careta, a nossa princesa...
A avó e a sua táctica antiga:
- Lá vai uma colher da tia Anita, vruumm !
Aviva os olhos interessada. Abre a boca, come a primeira colherada e ri.
- E agora aí vai mais uma, esta é do avô Mário!
Já deixou o ar tristonho, engole rapidamente à espera do nome de quem virá a seguir.
- E esta é do tio Xicoooooo , lá vai ela!
Segue-se outra da avó Martinha, algumas são dos primos, dos amiguinhos e ela vai comendo divertidíssima.
Ainda há um restinho no prato.
Não se vê ainda o patito que tem desenhado no fundo.
Antes que alguém diga outro nome ela antecipa-se e finalmente fala durante o almoço:
- Esta é da Mãe!
Come ansiosa para poder repetir em alta voz engolindo outra colherada:
- Outra da Mãe!
Ainda recolhe um restinho quase invisível só para poder dizer:
- E mais outra da minha Mãe!
É breve o momento de silêncio, enquanto os olhares se cruzam sobre a mesa.
Alguém diz:
- Muito bem, linda! Que bom, foram três colherzinhas da Mãe! Comeu tudo, a princesinha !
A mãe desta Princesa não vive muito longe mas não veio aconchegá-la na noite de Natal.
A mãe desta Princesa não conseguiu arranjar tempo sequer para lhe telefonar.
A mãe desta Princesa de três anos apenas...
Um lugar à mesa...
Escrevinhado por gaivota da ria às 00:02
| Quer Comentar?
|
16 comentários:
De Cláudia Oliveira a 9 de Janeiro de 2007 às 17:34
Nestes casos nunca sei se gostei do texto... ou não.
De gaivota da ria a 10 de Janeiro de 2007 às 00:52
Olá morena :) transcrevi um almoço em que eu participei, dizes que nestes casos nunca sabes se gostas dos textos...ou não. Também eu, mas neste texto que escrevi só não gosto mesmo é do final!
De Cláudia Oliveira a 10 de Janeiro de 2007 às 09:41
Pois,é o meu caso também.
De Zé (do beco) a 10 de Janeiro de 2007 às 12:17
Já cá vim umas três vezes e nem sei que dizer.
Não digo nada!
Beijinhos.
De gaivota da ria a 10 de Janeiro de 2007 às 22:11
Para quê dizeres alguma coisa Zé se eu sei ler o teu silêncio?
De maresia-mar a 10 de Janeiro de 2007 às 12:27
Olá minha kida gaivota predilecta,
só passei mesmo para dar um alô e deixar-te um grande beijo. Prometo voltar mal o trabalho acalme

De Andesman a 10 de Janeiro de 2007 às 21:23
E há sempre alguém capaz de se esquecer até de uma princesa assim...Jinhos pa Gaivota
De marius70 a 11 de Janeiro de 2007 às 03:35
Durante anos, um casal amigo, tentaram tudo para terem um filho. Muitos tratamentos a mulher fez, muitas posições lhes foram aconselhadas, muitas "mezinhas" fizeram e de filhos nada.

Hoje vi-o como todos os dias, anos o vejo. É meu companheiro de trabalho. Já o cabelo branco ocupou o preto que tinha.

As esperanças já se esfumaram, vivem um para o outro.

Há quem filhos queira e não os tenha, outros há que os abandonam.

É assim o ser humano, irracionais, afinal, não são só os animais.

E muitos princezinhas e príncipes abandonados, ainda acalentam a esperança de o dia dizerem a palavra mãe, não entre uma colherada e outra, mas sim juntinhos ao seu coração.

Tudo de bom



De Moinante a 11 de Janeiro de 2007 às 09:49
Ainda nos dias de hoje se utiliza essa velha tática , com a minha filha não necessário isso , come por todos cá em casa , não muito de cada vez , mas está sempre a dar ao garfo ...
Gaivota da Ria " formosa " presumo , gostei do seu blog .
De aflores a 11 de Janeiro de 2007 às 17:07
A mãe dessa Princesa não arranjou tempo, mas estou certo que a sopinha estava uma delícia, ainda por cima com a ajuda da "família" toda.
De ciloca a 11 de Janeiro de 2007 às 20:01
O texto trouxe-me á memória alguns almoços com os miúdos cá de casa, mas foram poucos, pois os danadinhos sempre comeram bem, mesmo quando doentes. Quanto ao final da História esse sim é de arrepiar. bjs***
De ciloca a 11 de Janeiro de 2007 às 20:01
O texto trouxe-me á memória alguns almoços com os miúdos cá de casa, mas foram poucos, pois os danadinhos sempre comeram bem, mesmo quando doentes. Quanto ao final da História esse sim é de arrepiar. bjs***
De sherpas a 11 de Janeiro de 2007 às 21:17
APELO

Há uma miuda internada, com doença grave, que precisa urgentemente de sangue B- (negativo). Gente, vamos lá ajudar a miuda! Divulguem este pedido pela blogosfera, pelos fóruns, nacional e internacional.

Contactos: Luis Carvalho 93 108 5403
Pedro Ribeiro 22 204 1893

... obrigado, Gaivota!!!...

abraço do Sherpas!!!...

Comentar post


◊◊◊ ver perfil

◊◊◊ seguir perfil

◊◊◊ A minha velha ria...

◊◊◊ arquivos

◊◊◊ Abril 2007

◊◊◊ Março 2007

◊◊◊ Fevereiro 2007

◊◊◊ Janeiro 2007

◊◊◊ Dezembro 2006

◊◊◊ Novembro 2006

◊◊◊ Outubro 2006

◊◊◊ Setembro 2006

◊◊◊ Agosto 2006

◊◊◊ Julho 2006

◊◊◊ Junho 2006

◊◊◊ Maio 2006

◊◊◊ Abril 2006

◊◊◊ Março 2006

◊◊◊ Fevereiro 2006

◊◊◊ Janeiro 2006

◊◊◊ Dezembro 2005

◊◊◊ Novembro 2005

◊◊◊ Outubro 2005

◊◊◊ Setembro 2005

◊◊◊ Agosto 2005

◊◊◊ Julho 2005

◊◊◊ Junho 2005

◊◊◊ Maio 2005

◊◊◊ Abril 2005


◊◊◊ Voos recentes

◊◊◊ Dois anos depois...

◊◊◊ Cansaço...

◊◊◊ Agora "semos" all-garvios...

◊◊◊ Nós, as mulheres...

◊◊◊ "Etiqueta" no gato

◊◊◊ Com o meu silêncio...

◊◊◊ Sentir assim...

◊◊◊ Praga acorrentada

◊◊◊ Três anos apenas...

◊◊◊ Bom Ano Novo

Obrigada Sofia pela atribuição deste prémio: