Sexta-feira, 30 de Junho de 2006

Vazios...

 

O meu cabelo é incrível. Sente-se fatigado, desidratado e mal-amado quando chegamos à porta do salão da nossa cabeleireira e o mesmo se encontra vazio.

É nesses dias que o pobre precisa de um tratamento especial: champô de tratamento, creme de tratamento e ampola de tratamento.

Nos dias em que a clientela é tanta que a Madame Juliette anda de patins em linha o meu cabelo encontra-se bem, obrigada, não está seco, vê-se que está bem hidratado e não precisa de champô especial, creme exclusivo e ampola especialíssima!!!

Ah, Madame Juliette como você conhece o meu cabelo e como ele é solidário consigo, assim que vê o seu salão vazio ele fica tão nervoso que espeta por todos os lados e só o tratamento a que é sujeito lhe acalma a sua electricidade estática. E que brilho resplandece em cada fio demonstrando que a falta de água e proteínas num instante se resolveu com o espectacular condicionador há poucos dias chegado ao salão!

Quanto mais vazio estiver o salão mais vazia fica a carteira tudo em prol da boa saúde do couro (cabeludo). E o papelito super moderno saído da impressora clarifica ainda mais a situação: "shampoo" de tratamento:x, creme bálsamo de tratamento:y, ampola de tratamento:z, perfazendo um total com o suplemento de xisípsilonzê.

Não dizem que a moldura do rosto é o couro, perdão, o cabelo?! Bom fim de semana ah e não pensem que o nome da senhora que me trata da saúde do cabelo leva dois tês…

                                                                                            

                                                                                     

Sinto-me: vazia €
Escrevinhado por gaivota da ria às 09:00
| Quer Comentar? | Ver comentários (21)
|
Quarta-feira, 14 de Junho de 2006

Bandeiras, bandeiras...

Vibro quando o meu país joga e ainda mais quando ganha apesar de não ser entusiasta no mundo do futebol, porém, sendo eu portuguesa e tendo orgulho nisso é natural que vibre quando vejo a minha bandeira em participação…  

No Europeu coloquei uma bandeira pequena na minha varanda, desta vez decorrendo o Mundial não coloquei a bandeira porque não tive vontade, falta de entusiasmo talvez…As pessoas não compartilham da minha inércia e há bandeiras por todo o lado mas…

Mas desde este passado fim de semana fiquei a cismar numa coisa, o aparecimento de uma bandeira com a publicidade de um banco num canto inferior, penso que esta bandeira deve ter saído com um semanário, semanário que eu costumo comprar e este fim de semana por casualidade não adquiri. Não gostei de ver publicidade na bandeira, achei falta de respeito, esta é a minha opinião.

Passados alguns dias, após ter visto um pouco indignada, pela primeira vez a publicidade na bandeira portuguesa fico sabendo que em Viseu houve problemas com empresas locais por também terem se lembrado de colocar publicidade na bandeira. Ora bem, agora é que eu fiquei a cismar ainda mais, afinal qual é a diferença entre a publicidade do banco lançada pelo semanário e a publicidade lá por terras viseenses??? Não é ilegalidade tanto num caso como noutro? Expliquem-me, não como se eu fosse burra mas como uma gaivota que tem algumas (muitas) limitações nas suas aptidões intelectuais…

Ah! E sábado e sempre com ou sem bandeira na janela: Força Portugal!!!

                                                   

                                        

 

Sinto-me: Lerdinha mas portuguesa!!!
Escrevinhado por gaivota da ria às 23:54
| Quer Comentar? | Ver comentários (46)
|
Quarta-feira, 7 de Junho de 2006

Um dia no tempo...

 

Foge a vida pelas frestas do tempo

Corre atrás dela, tenta apanha-la

Não temas nada

 

Escapa a vida pela calada

Segue-a ainda, tenta agarra-la

Não fiques parada

 

Afasta-se a vida, vai em segredo

Persegue-a de perto

Não tenhas medo.

 

É implacável e não espera

Alia-te à vida

Junta-te a ela!

 

 

( Img de artmam )

 

 

 


 

 

 

Esta data passaria despercebida se não fosse a minha família e os colegas de trabalho que atiram os foguetes, fazem a festa e ainda apanham as canas…assim sendo, eis-me fazendo uma encomenda num local familiar, acolhedor, a minha pastelaria habitual:

- Este ano é o bolinho de sempre, simples e com recheio muito leve…

- Ok, e a decoração?

- Bem…a decoração pode ser a de sempre, a do ano passado, a do outro ano, e do outro…

- Mas…a decoração são dois números, sempre os mesmos, o 3 e o 5, 35…

- Por isso mesmo!

- Pois…

Conclusão:

Aceito apoio moral para este dia!

 

 

 

 

Escrevinhado por gaivota da ria às 00:19
| Quer Comentar? | Ver comentários (23)
|

◊◊◊ ver perfil

◊◊◊ seguir perfil

◊◊◊ A minha velha ria...

◊◊◊ arquivos

◊◊◊ Abril 2007

◊◊◊ Março 2007

◊◊◊ Fevereiro 2007

◊◊◊ Janeiro 2007

◊◊◊ Dezembro 2006

◊◊◊ Novembro 2006

◊◊◊ Outubro 2006

◊◊◊ Setembro 2006

◊◊◊ Agosto 2006

◊◊◊ Julho 2006

◊◊◊ Junho 2006

◊◊◊ Maio 2006

◊◊◊ Abril 2006

◊◊◊ Março 2006

◊◊◊ Fevereiro 2006

◊◊◊ Janeiro 2006

◊◊◊ Dezembro 2005

◊◊◊ Novembro 2005

◊◊◊ Outubro 2005

◊◊◊ Setembro 2005

◊◊◊ Agosto 2005

◊◊◊ Julho 2005

◊◊◊ Junho 2005

◊◊◊ Maio 2005

◊◊◊ Abril 2005


◊◊◊ Voos recentes

◊◊◊ Dois anos depois...

◊◊◊ Cansaço...

◊◊◊ Agora "semos" all-garvios...

◊◊◊ Nós, as mulheres...

◊◊◊ "Etiqueta" no gato

◊◊◊ Com o meu silêncio...

◊◊◊ Sentir assim...

◊◊◊ Praga acorrentada

◊◊◊ Três anos apenas...

◊◊◊ Bom Ano Novo

Obrigada Sofia pela atribuição deste prémio: