Segunda-feira, 29 de Maio de 2006

Fim de tarde na minha Ria

Fim de tarde na Ria

Em voo rasante e lento

Esvoaça a última gaivota

Tarda em dizer adeus

Ao dia que já mal se nota

Gritando como num lamento

Passa por mim, quase me toca

E a seguir como por magia

Desaparece no firmamento.

 Tardo em deixar a tarde

Cheiro o mar que é já ali

E atrás, muito atrás a cidade...

O meu mundo é agora aqui.

Escrevinho na areia molhada

Algumas palavras pequenas.

De repente um voo ligeiro

  Soa agora ao meu lado...

 Ainda estou inebriada

Mas sinto o voo certeiro

Como a deixar-me recado.

Demora-se perto de mim

Tocá-la...não sou capaz!

Reparo que está apagado

Quase tudo o que escrevi.

 Ficou uma palavra apenas...

 Olho antes que o vento mareiro

A leve para outro lugar.

Soletro-a, é a palavra paz

 Misturo-a ao silêncio no ar...

Acaba a tarde na minha Ria

Levo a calma que ela me traz.

 

(Img. retirada da Internet)

 

 

 

Escrevinhado por gaivota da ria às 00:54
| Quer Comentar?
|
30 comentários:
De marius70 a 29 de Maio de 2006 às 11:58
Uma palavra que se escreve na areia molhada, vem o mar de mansinho tudo apaga, deixando sulcos como se dissesse que ali alguém escreveu, algo que o céu, só o céu, leu. Tudo de bom
De batista filho a 29 de Maio de 2006 às 11:58
Quanta Paz no esvoaçar das aves, na imensidão do mar!... quanta ternura nos teus versos, Gaivota amiga! É sempre uma alegria redobrada te rever. Um beijo saudoso. Inté.
De Musician a 29 de Maio de 2006 às 15:58
Humm...agradavel :)
Tambem quero!! :)
Beijinho musical*
De ciloca a 29 de Maio de 2006 às 20:04
Que beleza de poema. Também eu me sinto feliz junto á imensidão do céu e do mar, e quero tocar nas gaivotas ou voar sobre o mar como elas, mas uma couisa eu nao sei : escrever assim um poema de fim de tarde. Bjs
De aflores a 29 de Maio de 2006 às 21:15
Também eu adoro um fim de tarde nessa Ria, mas confesso que também adoro um nascer do sol. Que força...que beleza:):)
De isa&luis a 30 de Maio de 2006 às 10:02
Olá menina linda,

quanta calmaria neste fim de tarde, onde reina a Paz, e onde viajamos até ao infinito.

Belo poema!

Uma semana repleta de sorrisos bela gaivota

jinhos

Isa
De maresia-mar a 30 de Maio de 2006 às 16:09
Olá minha gaivota predilecta, como tinha saudades tuas e voltaste com uma lufada de ar fresco, com um poema maravilhoso, a tua Ria, o teu e o meu mar.. belissimo este teu escrito.. bjhs grandes com sabor a maresia e resto de boa semana
De Andesman a 30 de Maio de 2006 às 21:11
Eu pirata me curvo perante mais este voo elevado de talento. Foi um enorme prazer. Um beijo para ti
De mary90 a 30 de Maio de 2006 às 22:03
Boa noite Gaivota.
A poesia anda no ar!

A "tua" Ria é linda, tem uma paisagem serena, que apetece observar.

Estive lá o ano passado e espero lá voltar.
Bom resto de semana. Mary90
De segundavida a 1 de Junho de 2006 às 00:02
Só posso dizer que é um poema muito bonito cheio de palavras que nos transportam nas asas duma gaiovota até às praias da ria. No final também ficamos em paz ao som do vento maroto. Belo. Bjs. João A. Melo
De padeiradealjubarrota a 4 de Junho de 2006 às 18:23
Que azul...que mar...que silêncio...que macieza...Que Paz!

Comentar post


◊◊◊ ver perfil

◊◊◊ seguir perfil

◊◊◊ A minha velha ria...

◊◊◊ arquivos

◊◊◊ Abril 2007

◊◊◊ Março 2007

◊◊◊ Fevereiro 2007

◊◊◊ Janeiro 2007

◊◊◊ Dezembro 2006

◊◊◊ Novembro 2006

◊◊◊ Outubro 2006

◊◊◊ Setembro 2006

◊◊◊ Agosto 2006

◊◊◊ Julho 2006

◊◊◊ Junho 2006

◊◊◊ Maio 2006

◊◊◊ Abril 2006

◊◊◊ Março 2006

◊◊◊ Fevereiro 2006

◊◊◊ Janeiro 2006

◊◊◊ Dezembro 2005

◊◊◊ Novembro 2005

◊◊◊ Outubro 2005

◊◊◊ Setembro 2005

◊◊◊ Agosto 2005

◊◊◊ Julho 2005

◊◊◊ Junho 2005

◊◊◊ Maio 2005

◊◊◊ Abril 2005


◊◊◊ Voos recentes

◊◊◊ Dois anos depois...

◊◊◊ Cansaço...

◊◊◊ Agora "semos" all-garvios...

◊◊◊ Nós, as mulheres...

◊◊◊ "Etiqueta" no gato

◊◊◊ Com o meu silêncio...

◊◊◊ Sentir assim...

◊◊◊ Praga acorrentada

◊◊◊ Três anos apenas...

◊◊◊ Bom Ano Novo

Obrigada Sofia pela atribuição deste prémio: