6 comentários:
De a 29 de Abril de 2005 às 00:09
Olá! Gostei muito do texto. Um vinte, não pode ser mais. Simples, enternecedor e crú (da crueza da vida). Há tanta forma de definir a velhice e conseguiste fugir-lhe, definindo-a. Parabéns.Eduardo Santos
</a>
(mailto:josedusantos@sapo.pt)
De a 28 de Abril de 2005 às 14:33
os teus post são mesmo bonitos os meus parabéns tron
(http://reporter007.blogs.sapo.pt)
(mailto:tron2@sapo.pt)
De a 27 de Abril de 2005 às 12:12
http://envelhecimento.blogs.sapo.pt/Lar
</a>
(mailto:lsbsilva@sapo.pt)
De a 21 de Abril de 2005 às 16:01
A mão,/ um tapa./ A boca sangra/ ... a voz não cala! /// A mão,/ um mapa./ Se a voz cala,/ a mão, por si, fala. ### Já reparaste na mão de uma pessoa idosa?! ### Parabéns pelo sítio.Acrós
</a>
(mailto:ilhamutuns@uol.com.br)
De a 13 de Abril de 2005 às 12:20
Olá. Quando se quer arranja-se sempre mais um bocadinho; Este tema é engraçado e sempre actual, gostei desta tua atitude, obrigado por isso.Minha mãe fez á pouco 83 aninhos, a pressa k eu tinha é k eu tinha lhe prometido ir arranjar-lhe as suas gavetas por terem papelada A + k já devia tar no lixo. Tenho + 3 irmãos, mas m mãe ta morando num anexo no meu terreno k fiz para ela viver o resto dos seus dias e como ela fisicamente está mto arrebitada, eu não posso faltar-lhe ás promessas k ela cobra-me logo. Como deves ter lido no meu blog, das minhas dificuldades, esse tema ta escrito no dia 24 de março. Eu vou com ela ás consultas, vou com ela a todo o lado, por isso é k hoje tava com aquela pressa pork ela já me tava chamando. Desculpa k nem sei como tratar-te, não sei tua idade, teu nome, é pork queres o anonimato e eu respeito. Vou na mesma tratar-te com respeito. BJNHS DO ZEZINHOzezinho
(http://www.quimera.blogs.sapo.pt)
(mailto:zezinhomota@sapo.pt)
De a 11 de Abril de 2005 às 10:09
olá, novamente.
Gostei deste teu artigo.
Será que lhes damos a atenção devida quando eles mais precisam?catarina
</a>
(mailto:Caty_Luz@aeiou.pt)

Comentar post