Terça-feira, 14 de Junho de 2005

Urgentemente

É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.


É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.


É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.


Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer.


Eugénio de Andrade (1923 - 2005)

Escrevinhado por gaivota da ria às 00:26
| Quer Comentar?
|
27 comentários:
De a 30 de Junho de 2005 às 10:24
Lindo nas várias interpretações que podemos dar às palavras. Mas sobre este poeta não me pronuncio. Há qualquer coisa que não bate certo. Não sei se quando falamos de amor estamos a falar do mesmo amor, e não fica bem pedir explicações a um poeta. Gosto muito da tua música. Noutro PC passei a ouvir muito bem. Desculpa quando puder volto a visitar-te com mais vagar. Um beijinho para ti suave ave ferida no doce encanto do teu voo. sa
</a>
(mailto:sa.granja@sapo.pt)
De a 24 de Junho de 2005 às 11:48
Tuas palavras, do poeta bonitas também. Para concretizar também bonitas. Obrigado especialmente a ti. Pela mensagem que vem pelo teu empenho na mensagem que nos toca a todos.
É urgente o amor.É urgente abrir o coração. É urgente agarrar a vida com os limites que ela tem.

É urgente olhar ao redor e perceber quantos barcos estão à deriva neste mar incerto, que os nossos olhos não alcançam o fim, não conhecem o limite. Regressa com o teu barco do largo mar ao cais seguro do teu coração.

É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,e eliminar a tristeza do nosso coração. Nem lamentos, nem ais,apenas serenidade e enterrar as muitas espadas com que nos dirigimos aos outros. Aos outros que irmanados nesta vida de opostos também nos recebem de elmos e espadas, quando afinal nós só lhes queremos oferecer paz, diálogo e sossego. Oferece-lhe o teu sorriso amigo como mensagem de paz. Um sorriso permanente para uma paz duradoura.

É urgente inventar a alegria,inventar o sorriso,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente encontrar o outro, o próximo ser humano que te rodeia,
e manhãs claras, e o caminho para a serendidade.

Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer. Agradece a dor, e aproveita, que é por aí, que mais profundamente vais perceber a necessidade de mudar de rumo. É tão difícil, como é fácil. Aproveita a espada para matar o monstro que há em cada um de nós.E descobre a via, talvez a 3.ª via, só tua. Com o coração aberto, e um sorriso, É urgente o amor, é urgente permanecer sorrindo à vida que nos cerca.Obrigado pelo poema.
Armando
</a>
(mailto:armando.p.santos@sapo.pt)
De a 21 de Junho de 2005 às 09:33
Olá, o nome do seu blog chamou-me a atenção.. gosto de tudo o que tem a ver com mar. Parabéns pelo poema, Eugénio de Andrade é um dos meus poetas preferidos:
Nem sempre o corpo se parece com
um bosque, nem sempre o sol
atravessa o vidro,
ou um melro cante na neve.
Há um modo de olhar vindo
do deserto,
mirrado sopro de folhas,
de lábios, digo.
==
Boa semanamaresia
(http://www.photoblog.be/quina)
(mailto:quina777@netcabo.pt)
De a 19 de Junho de 2005 às 23:36
Urgente seria mesmo acordarmos para uma nova vida amiga!!! Enfim, ando em maré não;)) Beijinhos e bom inicio de semana!Sonhadora
(http://sonhadorasempre.blogs.sapo.pt/)
(mailto:mtomisteriosa@hotmail.com)
De a 19 de Junho de 2005 às 21:49
Só passei para dizer-te: Olá! Bom domingo, abraços....Antonio
(http://antoniofnogueira.blogs.sapo.pt/)
(mailto:www.nogueirajunior01@ibest.com.br)
De a 19 de Junho de 2005 às 21:23
Gaivota, linda : " Juro e assino a jura:/
O nosso amor há-de floir/
À tona da mais funda sepultura/
Que a vida nos abrir."/
Miguel Torga- " Pacto".
Com este poema do meu primo,assim, te respondo, o que o amor é para mim..
Mtas estrelinhas de BX!!
zoraima(estrelinha)
</a>
(mailto:zoraima@sapo.pt)
De a 19 de Junho de 2005 às 00:06
Querida, passei para te deixar um beijo enorme e te desejar um excelente final de semana ... Fica com Deus ... jinhosdoceli
(http://nossodoceamor.blogs.sapo.pt)
(mailto:doceli@sapo.pt)
De a 18 de Junho de 2005 às 18:00
Lindo, lindo!
Bom fim de semana.
beijitosisa
(http://singular.blogs.sapo.pt)
(mailto:singularidade@postmark.net)
De a 16 de Junho de 2005 às 22:43
Mesmo sem Eugénio é urgente o amor.Fica a sua memória e um agradecimento pela partilha da sua obra com todos.hjustino
(http://podeserquesim.blogs.sapo.pt)
(mailto:hjustino@sapo.pt)
De a 16 de Junho de 2005 às 22:16
Lindo esse poema, não conhecia.Jinhos maggie
(http://2mux4u.blogs.sapo.pt/)
(mailto:aynhoa_@hotmail.com)

Comentar post


◊◊◊ ver perfil

◊◊◊ seguir perfil

◊◊◊ A minha velha ria...

◊◊◊ arquivos

◊◊◊ Abril 2007

◊◊◊ Março 2007

◊◊◊ Fevereiro 2007

◊◊◊ Janeiro 2007

◊◊◊ Dezembro 2006

◊◊◊ Novembro 2006

◊◊◊ Outubro 2006

◊◊◊ Setembro 2006

◊◊◊ Agosto 2006

◊◊◊ Julho 2006

◊◊◊ Junho 2006

◊◊◊ Maio 2006

◊◊◊ Abril 2006

◊◊◊ Março 2006

◊◊◊ Fevereiro 2006

◊◊◊ Janeiro 2006

◊◊◊ Dezembro 2005

◊◊◊ Novembro 2005

◊◊◊ Outubro 2005

◊◊◊ Setembro 2005

◊◊◊ Agosto 2005

◊◊◊ Julho 2005

◊◊◊ Junho 2005

◊◊◊ Maio 2005

◊◊◊ Abril 2005


◊◊◊ Voos recentes

◊◊◊ Dois anos depois...

◊◊◊ Cansaço...

◊◊◊ Agora "semos" all-garvios...

◊◊◊ Nós, as mulheres...

◊◊◊ "Etiqueta" no gato

◊◊◊ Com o meu silêncio...

◊◊◊ Sentir assim...

◊◊◊ Praga acorrentada

◊◊◊ Três anos apenas...

◊◊◊ Bom Ano Novo

Obrigada Sofia pela atribuição deste prémio: